A humanidade, ao longo dos anos, não cuidou da natureza e agora precisa correr atrás do prejuízo e dar o seu melhor para manter os recursos naturais para esta e futuras gerações. Há que se conscientizar que esse já é um problema real e que você também tem, além da sua parcela de culpa, a sua cota de comprometimento em cuidar e preservar o meio ambiente. Você, por acaso, faz a sua parte? Por menor que seja, é no esforço coletivo que os resultados aparecem. Você recicla o lixo? Reaproveita alimentos? Economiza água e energia elétrica?

É claro que não basta apenas isso, mas é um bom começo. Temos uma dica para você saber mais sobre o assunto e aprofundar-se nessas questões: cursos online de desenvolvimento sustentável

Ao optar por cursos online sobre o tema, você estará abrindo om leque de opções em sua carreira profissional. Outro ponto relevante é que  poderá usar o que aprender tanto para o seu trabalho na área quanto para conscientizar outras pessoas do quão importante é cuidar do meio ambiente e garantir um mundo sustentável. E se você ainda tem alguma restrição com cursos à distância, reveja seus conceitos e acompanhe as inovações tecnológicas e educacionais.

Um pouco de História sobre Desenvolvimento Sustentável

Mas afinal, o que é desenvolvimento sustentável? Essa denominação surgiu oficialmente em 1972, durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano, sediada na cidade de Estocolmo. A elaboração do conceito visava, na época, juntar questões até então tratadas separadamente: as noções de preservação da natureza e o desenvolvimento econômico. Mas da Conferência de Estocolmo, em 72, até ser tornado de conhecimento público mundial, levou alguns anos. Só em 1987 o termo “desenvolvimento sustentável” foi formalizado e tornado público.

Em 1992, a Eco-92 teve como eixo principal o conceito de que “necessidades presentes deveriam ser satisfeitas, sem que fosse comprometida a capacidade de gerações futuras de conseguir suprir as suas necessidades”. Nessa ocasião foi elaborado um documento que versava sobre a diminuição de impactos gerados pelo aumento do consumo, assim como do crescimento da economia mundial - esse documento foi chamado de Agenda 21. Desde a Eco-92, mais duas conferências foram realizadas, a Rio+10, em Joanesburgo, na África do Sul, em 2002 e em 2012, no Rio de Janeiro, a Rio+20. Todas abordaram o desenvolvimento sustentável.

Recentemente, com o título “17 objetivos para transformar nosso mundo”, a ONU criou a Agenda 2030, com a qual os países assumiram, via seus chefes de Estado, o compromisso de implementar o plano, que tem 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Os 17 ODS, assim como as 169 metas, que também fazem parte da Agenda, equilibram três dimensões do desenvolvimento sustentável: a ambiental, a social e a econômica. O acordo é que os países busquem seguir os objetivos visando resultados até 2015, inicialmente.

 

Cursos relacionados que podem te interessar:

Cursos online ensinam o que é desenvolvimento sustentável

Assim como saber sobre a Agenda 2030 e o compromisso que o Brasil também assumiu, de alcançar os 17 ODS, há que se saber exatamente o que é desenvolvimento sustentável e de que forma os conceitos, práticas e métodos de aplicação de ações sustentáveis devem ser inseridos no nosso dia a dia, assim como os resultados que se espera. Os cursos online de desenvolvimento sustentável focam nesses aspectos e dão ao aluno a dimensão do que está ao seu alcance, mostrando de que forma a parte feita por ele impactará no todo. Além disso, tudo o que for aprendido no curso servirá como ferramenta de mobilização, porque certamente, ao fazer o curso, você sentirá que é um importante agente de mudanças.

Quer motivação para estudar sobre desenvolvimento sustentável?

Temos alguns motivos para te convencer de que esses cursos online de desenvolvimento sustentável vão de encontro ao que você busca:

  • comprometimento social: não adianta fugir, há que se ter consciência de que criamos o problema e cabe a nós resolvermos, é preciso que haja a consciência do papel do cidadão no desenvolvimento sustentável;
  • cursos online enriquecem o seu currículo, podendo aproximá-lo ainda mais da vaga pretendida, uma vez que medidas sustentáveis também fazem parte da pauta de muitas empresas;
  • cursos online permitem que você programe o seu próprio tempo de estudo, além disso, você tem acesso ao material 24 horas por dia e pode revê-lo quando quiser;
  • você já pensou que esse pode ser o passo que falta para a sua vida profissional dar aquela guinada? Pois deveria pensar, pois cursos online com certificado podem ser determinantes no seu sucesso profissional.

Ecologia e desenvolvimento sustentável

Qual a relação entre esses dois termos: ecologia e desenvolvimento sustentável? De forma bem resumida, a ecologia é a ciência que trata da preservação da fauna e da flora no mundo todo. O desenvolvimento sustentável é um de seus princípios, e visa conciliar o progresso e a ecologia, ou seja, encontrar meios de desenvolvimento sem que haja a destruição da natureza.

Sustentabilidade e desenvolvimento sustentável

Outros dois termos que podem ser confundidos, mas agora você irá entender de uma vez por todas o que é sustentabilidade e desenvolvimento sustentável.

  • sustentabilidade - é a busca de um equilíbrio entre o que o meio ambiente tem a nos oferecer e o que precisamos para termos uma boa qualidade de vida. Sabendo o que é sustentabilidade, precisamos saber que é ela que visa impor o limite para o consumo dos recursos naturais, ou seja: use apenas o que precisa.
  • desenvolvimento sustentável - a sua função manter o desenvolvimento econômico, atender as necessidades da população, mas preservando o meio ambiente.

Apesar de significarem coisas distintas, ambos andam sempre juntos, têm uma relação muito estreita e visam o mesmo objetivo: o bem-estar comum.

Tipos de sustentabilidade

Apesar de termos dado um conceito resumido sobre o que é sustentabilidade, a verdade é que seu conceito é bem mais amplo, e traz sete dimensões principais:

  • sustentabilidade social: busca a promoção da igualdade social e econômica. Seu objetivo é a melhoria da qualidade de vida e a diminuição das diferenças sociais;
  • sustentabilidade econômica: busca gerir e manter os recursos naturais necessários ao desenvolvimento social e crescimento econômico;
  • sustentabilidade ecológica: busca minimizar os danos ao ecossistema, reduzir resíduos tóxicos, reciclar materiais definir normas para a proteção do meio ambiente;
  • sustentabilidade cultural: promove o respeito às diferentes culturas, bem como aos valores de diferentes povos;
  • sustentabilidade espacial: busca a adoção de práticas, na agricultura, que não agridam a saúde e a natureza, visa o equilíbrio entre os ambientes rural e urbano, bem como o de migrações. É também conhecida como sustentabilidade territorial;
  • sustentabilidade política: busca a descentralização de gestão de recursos, construção de espaços comunitários e defende uma maior autonomia a governos locais;
  • sustentabilidade ambiental: engloba todas as outras dimensões, mas na forma de processos de conservação geográfica, manutenção de ecossistemas, erradicação da pobreza - citando alguns - bem mais complexos.

Ações sustentáveis: modelos e envolvidos

Por mais que não estejamos por dentro de tudo que se tem feito pelo mundo na questão do desenvolvimento sustentável, o fato é que há muitas ações já sendo feitas e praticadas. O Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável, por exemplo, envolve empresas brasileiras nas práticas sustentáveis por meio da articulação junto à sociedade e aos governos.

De algumas cidades do sul do país, onde o cultivo de arroz é predominante e os resíduos, como a casca do arroz, eram um problema, representando um passivo ambiental, se tem um belo exemplo de desenvolvimento sustentável: termelétrica à base de casca de arroz. Ou seja: a eliminação do problema, os resíduos da casca do arroz, promove a geração de energia elétrica para as cidades, além de promover a geração de emprego e renda.

Os estados do Rio Grande do Sul, Bahia, Ceará e Rio Grande do Norte têm os principais parques eólicos do Brasil. Em um levantamento feito em 2014, chegou-se ao número de 167 parques eólicos instalados no país.

Além da energia eólica, outras energias renováveis também começam a ganhar mais espaço, como a energia solar, a energia da biomassa, que utiliza a combustão de materiais orgânicos de determinado ecossistema e a energia geotérmica, que utiliza o calor que vem da própria Terra (de seu interior).

Além desses exemplos, há um grande número de outras ações sendo praticadas em larga e pequena escala. Reflorestamento, reciclagem de materiais como plástico, alumínio e outros, e conter a produção de lixo são outros exemplo de medidas sustentáveis. Sistemas de captação da água da chuva também merecem destaque, pois têm sido implantados em em muitas obras de engenharia nos últimos anos.

Há ainda que se citar o princípio dos 3Rs: reduzir, reutilizar e reciclar. Indo mais além: a dos 5Rs (repensar, recusar, reduzir, reutilizar e reciclar), que podem ser adotadas como um “orientador” nas questões do dia a dia, que envolvem ações simples e estimulam o consumo consciente.

Direcionando para a carreira

Você chegou até aqui e já tem tudo isso de informações, mas ainda há muito o que saber sobre o assunto. Além de tratar de assuntos de interesse de todos, é um mercado em ampla expansão - e você sabe, é um tema que não se esgotará e que trará ainda muitos postos de trabalho, discussões e resoluções. Considere então que já está mais que na hora de você se especializar na área, e os cursos EAD surgem como um caminho para isso. Cursos à distância suprem a necessidade de quem não tem uma agenda flexível, que lhe permita frequentar um curso presencial - que acontecem em horários pré-determinados. Os cursos à distância, ao contrário dos presenciais, garantem ao aluno a liberdade de conciliar o seu tempo livre e disponível para os estudos.Os cursos online com certificado, por sua vez, somam valor ao seu currículo, considerando a importância de certificação para determinadas áreas e funções.

O Governo Federal e o desenvolvimento sustentável

Seguindo na linha de lhe mostrar um pouco mais sobre desenvolvimento sustentável, veja a seguir, uma das ações tomadas pelo Governo Federal em relação ao assunto.

Unidades de conservação de usos sustentável

O Governo Federal, por meio do Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza, o SNUC, criou, gerencia e protege Unidades de Conservação de Uso Sustentável, cuja criação, implantação e gestão são regidas pela Lei 9.985, de julho de 2000. Essas unidades têm como meta conservar e proteger a natureza. O uso sustentável dos recursos naturais deve seguir as normas de conservação, que implicam que, ao fazer a coleta e utilização dos recursos, os recursos ambientais não sejam exauridos e nem os processos ecológicos prejudicados. Dessa forma, as unidades permitem que haja moradores no local.

As Unidades de Conservação de Uso Sustentável são divididas em sete tipos e cada uma delas possui objetivos e características próprias, de acordo com a Lei 9.985:

  • Área de Proteção Ambiental
  • Área de Relevante Interesse Ecológico
  • Floresta Nacional
  • Reserva Extrativista
  • Reserva de Desenvolvimento Sustentável
  • Reserva de Fauna
  • Reserva Particular do Patrimônio Nacional

O que é a economia verde?

Por “economia verde” o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente - PNUMA, define a economia que traz como resultados a melhoria do bem-estar da humanidade e promove a igualdade social, enquanto reduz, de forma significativa, a escassez ecológica e os riscos ambientais.

É preciso que os investimentos públicos e privados estimulem a geração de trabalho e o aumento da renda para que haja uma “economia verde”. Esses investimentos devem ser voltados à prevenção de perdas de biodiversidade e ao aumento da eficiência energética. Os bens naturais devem ser reconstruídos e vistos como uma fonte de benefícios, em particular à parcela da sociedade cujo sustento depende da natureza, ou seja, a população de baixa renda.

É importante salientar que esse conceito não elimina, nem toma o lugar, do de desenvolvimento sustentável, mas a conclusão à qual se chegou é que o modelo certo de economia - a economia se tornando mais “verde” - é que garantirá a sustentabilidade a médio e longo prazo.

O Governo Federal defendeu, em 2012, durante a realização da Rio+20, que a economia verde deve ser inclusiva e promover a inclusão social, geração de empregos, inovações tecnológicas, conservação dos recursos e a ciência, considerando de forma igual e equilibrada os setores ambiental, social e econômico.

Os certificados do Enfoque Capacitação podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

O mercado de trabalho na área de desenvolvimento sustentável

Hora de falar sobre o mercado de trabalho na área de desenvolvimento sustentável. Cursos online com certificado nessa área pode dar ao aluno a capacitação necessária para realizar várias funções, uma vez que o mercado é bem amplo e várias áreas absorvem esses profissionais. Veja alguns dos segmentos nos quais esses profissionais podem atuar: análise do solo, reciclagem de resíduos sólidos, análise ambiental, assessoria na agroindústria e na agricultura, turismo (tradicional e o ecoturismo), assessoria na prevenção de riscos ambientais, gestão de resíduos sólidos, auditoria e perícia ambiental, entre outros. 

Cursos EAD sobre educação ambiental

Um dos pilares do desenvolvimentos sustentável é a educação ambiental. Não há como não ir a fundo e conhecer tudo que abrange o tema, pois tudo está interligado: uma análise de solo pode levar ao parecer de que determinada área pode gerar energia de biomassa, ou que devido à temperatura em seu interior, pode gerar energia geotérmica, por exemplo.

Se é do seu interesse, e temos a certeza de que é, cursos EAD oferecem uma gama de opções na área ambiental, além do curso direcionado especificamente para desenvolvimento sustentável. A educação ambiental não é apenas um modismo, ela veio para ficar - principalmente porque dela depende a preservação e conservação dos recursos necessários à vida no planeta.

Caso ainda esteja decidindo sobre a possibilidade de frequentar cursos à distância, podemos lhe garantir que é uma das decisões mais acertadas que você tomará. Conheça nossos cursos EAD, inscreva-se e comece logo a aprimorar-se nesse que é um tema de ordem e importância mundial. Tem dúvidas ou sugestões? Use os comentários para falar conosco - aproveite  e conte o que achou dessa nossa "viagem" pelos caminhos sustentáveis.