Costuma-se dizer que o capital humano é o bem mais precioso das organizações. Você sabe por que essa declaração é verdadeira? Porque os recursos humanos - recepcionistas, gerência, desenvolvedores, faxineiros, os próprios gestores em RH e todo tipo de colaborador -  são os responsáveis por fazer com que as organizações funcionem e alcancem os resultados almejados.

A gestão de recursos humanos envolve diversos fatores que influenciam direta e indiretamente no quão eficiente uma empresa será e a sua futura rentabilidade.

A gestão de RH não trata apenas de recrutamento e seleção, suas funções vão bem além disso. O profissional gestor de RH deve ser capaz de estimular os recursos humanos, lidar com possíveis conflitos, retenção de talentos e ainda com questões referentes a pagamentos e demissões.

É uma grande responsabilidade, certo? Contudo, também é uma ótima oportunidade, pois cada vez mais as empresas estão de olho nos profissionais que se preparam nessa área. Além disso, há que se considerar o crescente número de empreendimentos que surgem a cada ano.

Para atender a demanda de qualificação nessa área, o Enfoque Capacitação elaborou um curso na medida perfeita para garantir um aprendizado efetivo. No curso de RH do portal, você aprenderá conceitos, fundamentos e todos os aspectos ligados a temas como gestão de desempenho e de competências, gestão de departamento pessoal, mediação de conflitos e principais desafios dos gestores de recursos humanos.

Para que você tenha uma prévia do que o Curso Online Gestão de Recursos Humanos tem a lhe oferecer, elaboramos este artigo com os principais tópicos tratados na qualificação e com várias dicas sobre outros cursos online com certificado que podem reforçar o conteúdo aprendido.

Recursos Humanos e a Gestão por Competências e Desempenho

Gestão de desempenho e por competências são duas vertentes gerenciais que se complementam no contexto das organizações. Apesar de serem interdependentes e da mesma natureza, essas modalidades de gestão de pessoas têm algumas diferenças. Esse fator é abordado neste tópico do curso de RH do portal.

É preciso ter o entendimento que essas gestões são usadas pela estratégia de recursos humanos como meio de alcançar uma vantagem competitiva. Mas como saber qual a melhor estratégia para a empresa? Bem, é preciso conhecer os conceitos e ver qual se aplica melhor ao negócio. Vamos aos conceitos?

Cursos relacionados que podem te interessar:

Gestão de desempenho

O conceito da gestão de desempenho é ligado ao desempenho de colaboradores – seja de forma individual ou coletivamente. Quase uma gestão por objetivos, esse sistema existe para promover a valorização do trabalho dos funcionários, atrelando, claramente, performance à remuneração.

Entre seus benefícios podemos citar:

  • Motivação individual e de equipes;

  • Visão partilhada dos objetivos da organização;

  • Diminuição da rotatividade de colaboradores;

  • Melhorias no desempenho individual e coletivo;

  • Alcance dos objetivos estratégicos traçados pela empresa.

O colaborador deve ver a gestão de desempenho como um ciclo que segue esta ordem: compreender os objetivos e metas da organização, bem como o que ela espera dele --> mostrar que atendeu às expectativas --> corrigir falhas eventuais --> capacitar-se para superar desafios que possam surgir --> ser premiado pela sua performance.

Mas como percorrer esse ciclo de forma eficiente e eficaz? Aqui entra o Recursos Humanos, com atividades desenvolvidas para essa finalidade. São elas:

  • Deliberar funções;

  • Estabelecer objetivos individuais claros;

  • Dar suporte aos colaboradores, assim como feedback;

  • Analisar o desempenho dos mesmos;

  • Capacitá-los para competências diversas;

  • Remunerá-los por seu desempenho;

  • Promover formação contínua e desenvolvimento de pessoal.

Percebe-se entre as tarefas da gestão de recursos humanos a necessidade de facilitar capacitações e qualificações aos colaboradores, o que pode ser feito por meio de oficinas, treinamentos e cursos online.

Isso porque a gestão de desempenho tem que ser uma forma de direcionamento ao desenvolvimento de conhecimentos, atitudes e habilidades - necessários para o bom desempenho das funções dos funcionários. Dessa forma, vai além do simples ato de preencher avaliações e sistematizar resultados. 

Gestão de desempenho x avaliação de desempenho: para não confundir

Há uma certa confusão entre gestão e avaliação de desempenho. Não é tão fácil de explicar, mas tentado fazer isso de forma objetiva é o seguinte:

Avaliação de desempenho: avaliação anual feita sobre a performance de cada colaborador, com critérios preestabelecidos, como atitudes desejáveis, resultados de metas da organização e competências.

Gestão de desempenho: é como um acompanhamento contínuo e que engloba a avaliação de desempenho.  Ela aborda a forma como o colaborador se comporta ao executar suas atividades, se cumpre as metas combinadas com a liderança e a equipe de trabalho, por exemplo.

Recursos Humanos

Gestão por competências

A gestão por competências ajuda as organizações a atingirem os resultados idealizados em seus processos. É um método que consiste em detectar as competências importantes para o desenvolvimento de tarefas de um cargo ou atividade, ou seja, as competências que um colaborador deve ter para exercer de forma satisfatória determinada função.

Define-se "competências" o conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes (inclusive é utilizado o anagrama CHA) que tem uma pessoa e que lhe garantem aptidões comportamentais e técnicas.

As competências são avaliadas por padrões mensuráveis e desenvolvidas por processos de aprendizagem e treinamento. Exemplo: quem quer desenvolver competências em recursos humanos e se dá bem na área pode fazer um curso de RH, participar de treinamentos, oficinas e outros tipos de capacitações e ser alocado nesse setor – a premissa desse tipo de gestão é: a pessoa certa no lugar certo.

Os cursos online com certificado do Enfoque Capacitação são ótimos para ajudar na aquisição de novas competências ou aperfeiçoamento. As empresas têm a vantagem de oferecer esse tipo de qualificação aos seus funcionários a fim de priorizar o desenvolvimento das competências mais relevantes e necessárias ao desenvolvimento do negócio e alcance dos objetivos.

Veja alguns benefícios desse método de gestão:

  • Adequação dos colaboradores para cargos e atividades que têm a ver com o que ele sabe fazer com eficiência e que o satisfaz (lembra da pessoa certa no lugar certo?);

  • Melhorias no grau de motivação e de produtividades dos colaboradores;

  • Aumento da satisfação da equipe e dos clientes; entre outros.

Para que as transformações ocorram efetivamente no ambiente corporativo é preciso que exista um ciclo continuado de treinamento nas competências, promovendo dessa forma o crescimento da organização.

Esse ciclo é composto por quatro etapas:

1. Mapeamento: aponta as competências necessárias para assegurar que a organização se mantenha competitiva e alinha o perfil dos trabalhadores ao perfil exigidos pelas atividades ou cargos.

2. Avaliação: faz a análise do grau de proficiência dos colaboradores relativo a cada competência necessária para o desempenho da atividade na qual está alocado.

3. Desenvolvimento: é a fase de treinamento e aprendizagem das competências para que os colaboradores atinjam o nível de proficiência técnica exigido pelo cargo ou função. Cursos online são meios perfeitos para esta fase, pois capacita quem está começando e atualiza aqueles que precisam elevar o grau de conhecimentos no tema.

4. Monitoramento: é a etapa de verificação dos efeitos do treinamento, desenvolvimento e o reinício do ciclo da gestão por competências.

Gestão de Departamento Pessoal

Chegamos no tópico do Curso Online Gestão de Recursos Humanos em que você aprenderá a diferença entre Departamento Pessoal (DP) e Recursos Humanos (RH), que confunde muita gente. Isso será visto de início para a seguir tratarmos da gestão do DP.

O departamento pessoal é um setor que tem evoluído com o passar dos anos, e algumas de suas tarefas têm sido absorvidas pelo RH ou pela Contabilidade. Era mais comum nos anos 80, quando as empresas nutriam o Departamento Pessoal para fazer a comunicação entre empresa e empregado. Algumas organizações já não têm mais o DP, enquanto outras, normalmente as grandes corporações, têm tanto DP quanto RH.

O RH cuida dos colaboradores em si, com funções como: recrutamento e seleção de pessoas; treinamento e desenvolvimento pessoal; clima organizacional; programas de trainee; planos de carreira; avaliação de desempenho; integração de novos colaboradores; estratégias e planejamento de RH; consultoria interna; dentre outras.

Já o Departamento Pessoal trabalha com uma vertente diferente: admissão e contratação de empregados (que é diferente de recrutamento e seleção); folhas de pagamento; férias e 13º salário; terceirização de serviços; auditorias trabalhistas; relações sindicais; demissão de empregados; registro junto aos órgãos legais etc.

De forma resumida, os dois cuidam do capital humano, mas a gestão de departamento pessoal é voltada à parte burocrática enquanto a de RH às relações humanas.

Veja de forma mais detalhada algumas das tarefas burocráticas exercidas pela gestão de departamento pessoal:

- Documentação dos profissionais: quando um colaborador novo começa na empresa, há uma série de documentações que precisam ser recebidas e emitidas, como registro do funcionário, exame admissional, contrato de trabalho etc. Também é tarefa desse setor as anotações em carteira e na folha ponto, desde a admissão do funcionário até a sua rescisão.

O ano de 2018 foi um marco para quem atua nesse setor, pois passou a vigorar o eSocial, o programa de informações trabalhistas, fiscais e previdenciárias desenvolvido pelo governo federal. Esse sistema centraliza todas as informações e as remessas são feitas em uma única vez.

Um ponto crucial diz respeito à admissão - é muito comum o RH contratar e encaminhar ao DP para registro e enquanto providencia toda a documentação a pessoa já assume o cargo.

Com o eSocial a pessoa só poderá começar a trabalhar após a empresa ter enviado todas as informações necessárias, verificadas (pela qualificação cadastral) e estar tudo certo no sistema.

- Acompanhamento de frequência: a empresa precisa gerenciar de forma correta a frequência de seu time, seja a jornada normal, horas extras, banco de horas e adicionais noturnos não podem ter irregularidades. Qualquer problema dessa ordem pode causar erro na remuneração e até mesmo, quando graves, com a Justiça do Trabalho.

- Representação junto a órgãos oficiais e fiscais: o DP emite documentos aos órgãos fiscais, como GFIP, Guia da Previdência Social, declarações da CIPA e outros. Como citamos acima, esses recolhimentos passaram a ter entrega única e por via digital, por meio do eSocial. De qualquer forma, continua sendo da alçada do departamento pessoal.

Dica: para se atualizar sobre a nova forma de envio de documentação do trabalhador, guias fiscais e todo tipo de informação trabalhista, faça o Curso Online eSocial, um dos cursos online mais procurados do momento.

Os certificados do Enfoque Capacitação podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

Mediação de conflitos e negociação

Lidar com o capital humano não é uma tarefa das mais fáceis, devido às diferenças de personalidades, convicções, opiniões e forma de pensar. É um dos maiores desafios da gestão de recursos humanos.

Por casa desses fatores, não é raro surgirem conflitos nas organizações - entre equipes de trabalho ou colaboradores, por exemplo. O conflito surge quando há divergência de ideias e, se não administrado, pode chegar a proporções desastrosas.

Para resolver esse tipo de situação existe a mediação de conflitos, situação em que um gestor de recursos humanos atua como mediador, promovendo a comunicação e o diálogo como forma de atenuar e resolvê-los.

A negociação é parte fundamental da resolução de conflitos, e um bom negociador precisa ter algumas características fundamentais:

- Habilidade no relacionamento: esse tipo de negociador deve deixar que apareçam os pontos fortes e não deixar as fraquezas transparecerem. É firme, mas demonstra empatia. Observa a outra parte com atenção e coloca-se no lugar. É flexível e cria um clima de compreensão.

- Táticas de negociação: evita o improviso e planeja-se para o evento. Conduz e controla a negociação com firmeza. Conhece as estratégias de argumentação e quando necessário, faz concessões. Enfatiza a causa e não a briga pessoal. Não usa de coerção.

- Conhecimento do negócio: tem o máximo de informações sobre o que vai ser negociado, assim não é pego de surpresa com argumentação que não consegue rebater.

Aproveite nossas dicas de qualificação: faça os cursos do Enfoque Capacitação

Os cursos online com certificado do portal são reconhecidos nacionalmente e se destacam no mercado de ensino a distância. Ótimas opções para quem quer elevar seu nível acadêmico e profissional, nossas opções em qualificação são elaboradas com conteúdos confiáveis e constantemente atualizados.

Se você ficou interessado no Curso Online Gestão de Recursos Humanos deve saber que essa alternativa em qualificação pode lhe abrir muitas portas no mercado de trabalho, assim como os demais cursos da área de Administração e Negócios.

Sabe por que estamos lhe contando isso? Porque ao fazer a sua inscrição no portal você pode cursar qualquer curso online que quiser, entre as mais de 1.100 opções do Pacote Master.

O investimento é um único pagamento de R$ 69,90 e lhe dá acesso à plataforma e aos cursos citados. Você pode estudar todos os temas que quiser durante o período de vigência de sua matrícula, que é de um ano.

Não perca mais tempo, inscreva-se agora mesmo e aproveite nossas vantagens. Compartilhe nosso artigo com seus amigos e conhecidos e nos conte se gostou dos temas tratados aqui. Bons estudos e até a próxima!