O esporte movimenta multidões. Uma simples partida de futebol pode atrair mais de 50 mil torcedores apaixonados pelo seu clube do coração e prontos para consumir tudo que se refere ao time – de camisetas a produtos personalizados, de serviços até atitudes e ideias promovidas pela delegação.

Tal cenário é extremamente positivo e se estende para todas as modalidades. As Olimpíadas no Brasil, em 2016, por exemplo, atraíram 4 milhões de pessoas. Já a Copa do Mundo de 2014 recebeu cerca de 3 milhões. Com esses números, percebemos como o esporte é popular e o quanto pode ser lucrativo para empresas e organizações interessadas em aprimorar seu marketing esportivo.

O marketing no esporte é uma área em ascensão que cresce muito no Brasil ultimamente, ponderada tanto pelo futebol quanto por modalidades como vôlei, atletismo e judô, A possibilidade de usar o desporto para divulgar, agregar valor a marcas, promover ideias e vender produtos é cada vez maior e, por isso esse ramo está extremamente atrativo.

Além de profissionais de comunicação, administradores e empreendedores podem investir nesse campo, atualizando seus conhecimentos com um bom curso de marketing esportivo e outros cursos a distância complementares. Com essas opções flexíveis, seguras e econômicas, qualquer pessoa pode estudar quando e onde quiser.

O Enfoque Capacitação, um dos maiores portais de cursos online do país, preparou o Curso Online Marketing Esportivo para esse objetivo. Você pode até se especializar no tema com esse conteúdo, moldando sua carreira para ter muito sucesso na assessoria e gestão esportiva.

Esse curso online é a base para nosso artigo. Vamos tratar do marketing esportivo de modo geral para você compreender suas definições e conceitos. Conheça a origem, as principais ferramentas e como se aperfeiçoar na área com excelentes cursos online.

Marketing Esportivo: origem e evolução

A viabilidade de unir marketing ao esporte começou cedo, embora essa associação não fosse tão alinhada como nos dias de hoje. O início se deu na segunda metade do século 19, período em que o desporto ganhava popularidade na Europa e nos Estados Unidos, com modalidades como futebol, boxe, atletismo e hipismo. Visto esse cenário positivo, surgiram também os primeiros veículos de imprensa esportiva.

Os registros iniciais do marketing no esporte mostram que os patrocínios de empresas a clubes foram os meios pioneiros na formação dessa área, como o da empresa estadunidense Hillerich & Bradsby, fabricante dos tacos de beisebol utilizados na liga local. Com esse apelo, tornou-se a maior de seu ramo, expandindo de modo surpreendente e garantindo lucro e sucesso à marca.

Já os Jogos Olímpicos, que aconteceram no início da década de 1900, tiveram extrema importância para a consistência do marketing no esporte, abrindo espaço para empresas investidoras que apoiavam o comitê organizador do torneio. A Kodak foi uma das primeiras a colocar seu logo em programas oficiais do evento, assim como a Coca Cola, que desde 1928 é uma das principais patrocinadoras dos jogos.

Nas Olimpíadas de Berlim, em 1936, a transmissão televisiva valorizou ainda mais o marketing esportivo. A comunicação visual proposta pela TV garantia melhores experiências na divulgação e promoção de marcas. A partir daí, tal segmento começou a tomar forma e ganhar novos aspectos. Nos Estados Unidos, tornou-se extremamente relevante, sobretudo com a ascensão de esportes como basquete e beisebol – bem como seus atletas de ponta que chamam atenção do mundo todo.

No Brasil, o marketing esportivo começou a se estruturar a partir da década de 1970, embora o empresário Assis Chateaubriand que já havia explorado essa área ao patrocinar o jogador de futebol Leônidas da Silva na Copa do Mundo de 1938, associando o atleta ao chocolate Diamante Negro, de sua empresa Lacta. Com o tempo, a gestão esportiva começou a ser utilizada nos clubes e na carreira de atletas, explorando tanto o marketing quanto relações públicas e toda a assessoria de comunicação.

Em 1987, a Copa União foi promovida totalmente pela iniciativa privada após a recusa da CBF em patrocinar o evento. Dirigentes de marketing do Flamengo e do São Paulo contribuíram para a negociação com empresas como Varig, Coca Cola e Editora Abril. Nessa onda de crescimento, emissoras de rádio e TV começaram a dar mais destaque ao esporte, com o surgimento de programas direcionados, as famosas mesas redondas e a transmissão de jogos, ligas e eventos.

Na década de 1990 as agências de publicidade começaram um trabalho focado em marketing esportivo, época em que os comerciais faziam a cabeça do público. O status da seleção brasileira de futebol após vencer a Copa de 1994 e as conquistas internacionais do vôlei contribuíram para a valorização desse segmento de marketing. Os patrocínios alcançaram um boom, e entre os maiores exemplos está a parceria de sucesso entre o Palmeiras e a Parmalat, que rendeu reconhecimento à marca e boas conquistas ao clube.

Atualmente, a internet e as transações milionárias rendem bons ganhos ao marketing esportivo, que evoluiu e tem usado uma série de ferramentas interessantes. Trata-se de uma área atrativa, com um campo de trabalho que considera tanto empresas quanto atletas, clubes e modalidades. Realizar um curso de marketing esportivo abre caminho para os profissionais interessados em atuar nesse campo, assim como a atualização com bons cursos online com certificado.

Dica: além desse curso online específico sobre o tema, vale a pena conhecer também o Curso Online Comunicação Esportiva‍ para ter uma visão ainda melhor dos parâmetros desse campo.

Ferramentas do Marketing Esportivo

A evolução do marketing esportivo abriu caminho para a utilização de variadas ferramentas e canais de divulgação, valorização de marcas e interação com o público. As estratégias estão cada vez mais apuradas e visam aproveitar todas as oportunidades mercadológicas para a conquista desses objetivos. Vamos destacar as mais utilizadas e seus conceitos, lembrando que você pode conhecê-las com ainda mais detalhes no Curso Online Marketing Esportivo.

Marketing de Relacionamento

Preponderante em todos os ramos do marketing, o marketing de relacionamento visa a interação e fidelização de clientes por meio de artifícios positivos, tornando o consumidor um verdadeiro seguidor e admirador de seus produtos e serviços. Atrelado à gestão esportiva, esse segmento é extremamente relevante e até simples de ser trabalhado, afinal, o público já está aberto a conhecer e acompanhar tudo que é lançado e referente a seu clube/atleta predileto.

Imagine que um e-commerce vende produtos personalizados de determinado time de futebol. Ao investigar a persona e perceber sua aceitação a esse nicho, é possível cativá-la com as novidades, promoções, descontos especiais e tudo que seja relacionado a sua paixão. Para isso, porém, vale uma ótima pesquisa e análise, sobretudo acerca do momento atual da equipe – se está em alta e é campeã de um torneio, eis a hora perfeita para utilizar ótimas técnicas de marketing.

Eventos

Os eventos têm como meta a valorização de um local, atraindo turistas e o público da região a prestigiar ligas e torneios, bem como garantir que a cobertura da mídia renda bons ganhos para patrocinadores e participantes. Para se ter ideia, a disputa para sede de eventos renomados como as Olimpíadas passa por um longo processo, na qual avalia-se uma série de critérios como política, meio ambiente, legado, saúde, segurança, transporte e até o marketing. O retorno financeiro é muito proveitoso, o que leva muitos países a se candidatarem para o posto.

Você sabia? Somente a venda de ingressos nas Olimpíadas de 2016 rendeu um lucro de 960 milhões de reais. Impressionante!

Mídias

Mídias tradicionais como o rádio e a TV são cruciais para o sucesso do marketing esportivo, não é à toa que cursos a distância relativos a esses canais podem agregar valor à carreira do profissional desse segmento, além de abrir boas oportunidades para os interessados na área.

O rádio foi o precursor na transmissão de eventos e programas voltados ao esporte, que perduram e conquistam uma ótima audiência até hoje. Já a TV abriu novos caminhos e tem sido o principal veículo de interesse das organizações voltadas ao marketing no esporte, sobretudo nos anúncios em intervalos de jogos ou o patrocínio direto aos torneios.

A Rede Globo, emissora detentora dos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro de Futebol, investe cerca de 2 bilhões anualmente para cobrir os jogos do evento. Esse valor é mínimo frente ao lucro do canal, que alcança mais de 1 bilhão por ano na venda de apenas uma cota de publicidade – na média, são cerca de 10 cotas, o que garante mais de 10 bilhões de ganho – isso sem contar outras variáveis, como planos de pay-per-view e parcerias com clube para cessão de direitos internacionais ou de internet.

marketing esportivo

Internet e redes sociais

Falando em internet, esse canal também apresenta relevância quando se trata de novos métodos de se fazer marketing esportivo. A popularização das redes sociais contribuiu para uma melhor interação de empresas e clubes com seu público, além de facilitar a informação e o acesso às notícias, eventos e novidades das delegações.

Além disso, campanhas voltadas para a web apresentam um ótimo potencial de viralização e reconhecimento para marcas, times e personalidades esportivas. Um exemplo interessante é quando um atleta promove determinado produto em suas redes sociais. O Instagram é um dos mais utilizados para esse objetivo.

Não perca tempo: aproveite o curso de marketing esportivo e os cursos online com certificado voltados à comunicação e marketing do portal para se qualificar nessa área. São centenas de opções sensacionais.

Assessoria de Imprensa

A assessoria de imprensa atua lado a lado com o marketing esportivo, na promoção de produtos, atitudes e ideias, na valorização da imagem de uma marca, clube ou personalidade e em toda a comunicação pertinente a esse nicho. A ideia é aproveitar as melhores estratégias para interagir e criar um bom relacionamento com o público, sobretudo nas redes sociais, via canais informativos e até na promoção de eventos.

Propaganda, Merchandising e Promoção de Vendas

Essas ações são o carro chefe de toda campanha de gestão esportiva, sobretudo em corporações interessadas a associarem seus produtos aos meios voltados ao desporto. Esses conceitos se complementam e podem ser realizados seguindo variados padrões, da propaganda na TV à promoção de um produto em determinada praça, utilizando diversos canais e estratégias.

Um exemplo prático é quando um atleta de ponta torna-se garoto propaganda de uma marca e toda publicidade passa a ser voltada para essa relação. Com certeza você já viu algum comercial do Neymar promovendo os produtos da Nike, da Gillete ou da Listerine – a ideia é popularizar e associar cada vez mais a imagem de um dos maiores jogadores de futebol do mundo a uma destas organizações.

Pesquisa

Pesquisas de segmentação também são ferramentas primordiais para se estabelecer um bom plano de marketing esportivo. O método qualitativo é o principal, com a necessidade de conhecer detalhadamente o perfil do público e das personas que têm potencial para se tornarem consumidores assíduos. Embora seja um processo trabalhoso, facilita todas as ações de marketing e fideliza de modo orgânico.

Licenciamento

O licenciamento foca na relação de clubes com parceiros e torcedores, dando concessão a uma marca – quase sempre voltada a produtos esportivos – sobre os direitos da equipe e seus atletas. Marcas como Nike e Adidas, por exemplo, são associadas a uma série de times, o que garante exclusividade na produção e ligação da empresa com os produtos e serviços voltados à equipe, como uma verdadeira aliança que gera vantagens para ambos os lados.

Os certificados do Enfoque Capacitação podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

Patrocínio Esportivo

E os patrocínios esportivos, como são realizados? Bom, cabe salientar que essa relação vai muito além da exposição de logos de determinada empresa no uniforme dos atletas. Entende-se como patrocínio o investimento realizado por uma empresa pública ou privada em um evento, atleta ou equipe, visando atingir o público ou um mercado específico.

Quanto maiores e mais apuradas, as ações podem gerar um grande retorno ao investidor, e isso vai muito além da publicidade da qual já conhecemos. Um patrocinador tem ótimos benefícios, como a exclusividade na apresentação de eventos, a possibilidade de criar campanhas de interação e marketing de relacionamento com os colaboradores e clientes, bem como ações de engajamento voltadas ao público.

Nesse contexto, os profissionais voltados ao setor de marketing, comunicação e vendas da empresa devem formular bons projetos que vão além da propaganda propriamente dita. Colocar o consumidor como foco é um ótimo artifício, bem como pensar em estratégias voltadas à atração e a fidelização.

Vantagens do Patrocínio Esportivo

Por fim, listamos as principais vantagens do patrocínio no marketing esportivo:

- aumento do reconhecimento da marca;

- vendas maiores em curto e longo prazo, gerando lucro e retorno financeiro;

- melhora a imagem, sobretudo em ações e campanhas voltadas à responsabilidade social;

- promove determinado serviço ou produto, tornando uma referência em seu nicho;

- motiva o público a segui-la, assim como gera orgulho e satisfação nos colaboradores.

Toda a gestão esportiva é permeada por uma série de aspectos interessantes, unindo a necessidade de se pensar em marketing e outras demandas com o entretenimento e a paixão de milhões de pessoas pelo esporte em todas as suas formas. Não é à toa que essa área instiga vários profissionais, que buscam se destacar para fazer uma boa carreira em empresas, clubes, entidades, etc. A melhor maneira de começar a se capacitar visando o sucesso é recorrer aos cursos a distância ligados à área, como o Curso Online Marketing Esportivo.

Estude esse curso online com total autonomia para atualizar e aperfeiçoar seus conhecimentos nesse ramo tão ascendente. Para isso, basta se matricular no Enfoque Capacitação investindo uma taxa única de R$69,90. Assim, você tem acesso a todos os cursos online do Pacote Master durante um ano, são centenas de opções atestadas por mais de 160 mil alunos.

Faça sua inscrição e prepare-se para aprender com os melhores cursos online com certificado do mercado. Se tiver dúvidas, deixe um comentário ou entre em contato conosco.

Gostou do artigo? Compartilhe! Boa sorte e até mais.