A tecnologia a favor da inclusão é um tema inspirador. Usar uma série de aparatos para ajudar a vida de pessoas com deficiência é essencial e, felizmente, é uma realidade que está ganhando força. Se você ainda não conhece ações nesse contexto, vamos apresentar projetos incríveis neste artigo, com um guia completo sobre o que é e qual o papel da tecnologia assistiva. Já ouviu falar dessa área? 

Quem lida com pessoas com deficiências físicas, mentais, que possuem transtornos, como autismo, entre outros desse grupo, com certeza já sabe do que se trata esse método, que está em ascensão e deve se popularizar ainda mais, sobretudo agora que já existem campanhas, materiais e muitos cursos online sobre o assunto. O Curso Tecnologia Assistiva do Enfoque Capacitação, por exemplo, conta com uma proposta interessante e completa tanto para aqueles que ainda não conhecem quanto os profissionais que precisam se especializar.  

Mais do que saber seu papel, precisamos entender e aprofundar no assunto, tanto para informar outras pessoas quanto ajudar quem necessita desse recurso. Você pode lidar com esses indivíduos em qualquer lugar, portanto, é sempre bom estar por dentro de tudo que é pertinente a eles. Está preparado para mergulhar no universo da tecnologia assistiva? Então, vamos lá!

O que é Tecnologia Assistiva? 

A Tecnologia Assistiva (TA) é considerada uma área de conhecimento formada por uma série de práticas, recursos, materiais, metodologias, serviços, produtos e estratégias com aplicabilidade direta e funcional para aumentar a participação, inclusão social, autonomia, qualidade de vida e independência das pessoas com deficiência, incapacidades e mobilidade reduzida.  

Seu papel essencial é melhorar a funcionalidade de diversas atividades, tornando tal tarefa/necessidade mais simples de ser executada. Não se trata especificamente de alcançar uma habilidade propriamente dita, mas buscar otimizar um objetivo concreto, seja com uma atitude simples ou que demanda meios burocráticos e mais complexos. Em todo o caso, é um trabalho que deve ser feito passo a passo, que não pula etapas.

Por exemplo: em uma empresa, a TA pode ser aplicada para incluir computadores especiais, cadeiras adaptadas, entre outros acessórios e materiais que facilitam a vida das pessoas que necessitam. Além disso, os administradores podem pensar em novos processos de melhorias e seu aperfeiçoamento constante. Quem é especialista e lida diretamente com pessoas com deficiência sabe que tudo é feito aos poucos, visando o aprendizado orgânico e a comemoração de cada conquista, que faz toda a diferença na vida delas.  

É bom salientar que as principais condições no uso de recursos e categorias das tecnologias assistivas são descritas pela CIF – Classificação Internacional de Funcionalidade, um sistema de classificação da Organização Mundial de Saúde (OMS) que descreve, avalia e mede a saúde e incapacidade de um indivíduo ou de um grupo (população). Para isso, são considerados uma série de fatores, como funções e estruturas do corpo (no caso da deficiência física), limitações de atividades e participação, fatores contextuais (pessoais e ambientais) e modelos conceituais, no caso, o meio social e médico.  

Embora seja um termo relativamente novo, esse método é composto por uma série de estudos, leis e decretos que garantem seu uso em diversas instituições, de escolas a empresas. A função das tecnologias assistivas é tão essencial que está descrita no ADA - American with Disabilities Act – o regulador máximo dos direitos das pessoas com deficiência dos Estados Unidos e um dos pioneiros a cunhar a TA como fundamental, inspirando diversos países, sobretudo o Brasil.  



Além do ADA, é importante destacar também o papel da ONU (Organização das Nações Unidas) nesse contexto. Após a Declaração de Salamanca, decreto que visa o direito à educação para todas as crianças, vários estudos foram feitos com base na educação inclusiva, para que comece cada vez mais cedo e de modo democrático, com recursos da TA em aulas complementares conforme o desenvolvimento. Já a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, em vigor desde 2008, garante que esse tema seja parte fundamental da agenda global na perspectiva de Direitos Humanos, debatendo sempre o papel dos governos e ações que podem ser feitas, otimizadas e criadas para melhoria da inclusão, acessibilidade, comunicação, entre outros meios fundamentais.

Por aqui, a tecnologia assistiva substituiu o termo antigo Ajudas Técnicas, que caiu em desuso a partir de 16 de novembro de 2006, quando o Comitê de Ajudas Técnicas (CAT), no âmbito da Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República, decretou sua aplicabilidade. Antes disso, porém, várias leis e ministérios já incluíam essa pauta em diversos programas, como o Ministério da EducaçãoMinistério da Justiça e Cidadania, Ministério da Ciência, entre outros, além de organizações não governamentais que verificam o cumprimento dos decretos e auxiliam na democratização dessas técnicas de inclusão social.  

De acordo com a Secretaria Especial dos Direitos da Pessoa com Deficiência, é comum analisarmos a TA apenas como algo ligado à tecnologia e saúde. É claro que essas áreas são primordiais, mas o método vai muito mais além, com um conceito amplo de medidas que incluem serviços das mais variadas esferas: sociais, industriais, tecnológicas – sobretudo o design e engenharia - da saúde em geral, psicológicas, entre outras. É mais do que um aparelho que ajuda uma criança com paralisia cerebral a se comunicar, e sim um estudo completo de acessibilidade tanto para ela quanto demais pessoas com deficiência. 

Para implementar o uso de um material, seja simples ou avançado, é preciso contar com uma pesquisa preliminar e um conjunto de técnicas para isso, pois afetará a vida das pessoas. Assim, a tecnologia assistiva se faz completa quando combina diversos recursos e alcança os objetivos previstos, levando a resultados surpreendentes, impressionantes e cativantes, seja na escola, no mercado de trabalho, em casa e em qualquer meio social em que vive.  

Entender esse conceito é descobrir que as pessoas com deficiência podem conquistar metas essenciais e que trazem mais dignidade e alegria para suas vidas. Muitos cursos online com certificado contam com uma descrição completa dessa área, revelando processos detalhados e que deixam qualquer pessoa inspirada a aprender tudo que é referente a ela. Não é à toa que os cursos a distância estão cada vez mais populares, já que qualificam e informam rapidamente de maneira eficiente.  

Recursos e categorias da Tecnologia Assistiva 

Agora que você já sabe a função principal da tecnologia assistiva e seu papel tanto na educação inclusiva quanto em diversos meios, é importante compreender os recursos e categorias mais comuns nessa técnica. Como dissemos, há vários padrões, que mudam de acordo com uma série de fatores, características e análises. Um surdo, por exemplo, necessita de um método diferente do que um deficiente físico. Por outro lado, uma pessoa com deficiências múltiplas precisa de mais de uma técnica, gerenciada de modos distintos.  

Toda essa avaliação é feita por especialistas que atuam com esse grupo e estão qualificados para saber qual o mais indicado. Um médico, um educador e um psicólogo podem trabalhar juntos para definir os melhores aparatos para um autista, como já é feito em muitas escolas e organizações, como na AACD, uma das mais famosas do país. Além disso, eles podem contar com o auxílio de cuidadores, enfermeiros e sobretudo da família, que precisa entender muito bem do que se trata e como funciona cada serviço.  

Esses profissionais devem sempre informar e se atualizar a respeito das tecnologias assistivas e suas vias, pois, felizmente, muita coisa muda para melhor e facilita diversas atividades. Tanto o governo quanto empresas e instituições divulgam materiais que mostram inovações, com guias interessantes. Além disso, a internet fornece notícias e informações interessantes, como em cursos EAD com módulos explicativos e esclarecedores. Por isso, quem atua na área e lida com uma pessoa com deficiência diretamente pode buscar novos dados rapidamente. Os cursos online mostram que é viável conciliar estudo e outras atividades. É possível se especializar em casa e no tempo livre, afinal, conhecimento nunca é demais e sempre agrega.  

Cursos relacionados que podem te interessar:

Bom, já demos algumas dicas interessantes para você se aprofundar e conhecer todos os detalhes desse tema. Agora, vamos listar alguns recursos e categorias gerais da tecnologia assistiva que são classificados por meio de diversas diretrizes. Essa base considera parâmetros do ADA, como um material de estudos e pesquisas de desenvolvimento que são aperfeiçoados constantemente visando o pleno atendimento, bem-estar e mudança da vida das pessoas com deficiência em geral. Conheça os principais:  

Auxílios e materiais para a vida diária/cotidiana 

Essa é a categoria principal, que refere-se aos aparatos para a realização de tarefas básicas do dia a dia: comer, cozinhar, tomar banho, vestir-se, realizar necessidades fisiológicas, entre outras atividades que compreendem o meio principal de vivência do indivíduo e garantem sua total independência e autonomia. 

Comunicação Alternativa 

Já a Comunicação Alternativa, conhecida também como Comunicação Suplementar Alternativa e recorrente quando se pensa em Educação Especial Inclusiva, engloba recursos simples ou eletrônicos com símbolos para comunicação, seja uma prancha simples ou um aparelho moderno. Assim, é possível facilitar o entendimento dos desejos da pessoa em níveis básicos ou avançados. Vale salientar que existem muitos meios interessantes nesse conceito. Você pode conferir detalhadamente em cursos online com certificado, como o Curso Online Comunicação Alternativa do Enfoque Capacitação

Recursos de Acessibilidade ao Computador 

Pensar em tecnologias assistivas é associar muitas técnicas ao uso do computador, sobretudo considerando essa máquina como via de inclusão social. Embora não seja único, é muito importante e tem extrema importância em todos os casos. Nesse contexto, deve incluir sempre recursos de acessibilidade, como equipamentos auxiliares de entrada e saída, acionadores, teclados alternativos, dispositivos de voz, bem como uma infinidade de softwares especiais que ajudam a pessoa com deficiência. Felizmente, é uma parte que sempre há muitas novidades animadoras.  

Sistemas de Controle de Ambiente 

Muitos indivíduos precisam de adaptação para que possam controlar diversos equipamentos e sistemas. Assim como o computador precisa ser modificado conforme suas necessidades, outros aparelhos também devem ser alterados para sua manipulação. Isso abrange todos os ambientes comuns frequentados por aqueles com limitações moto-locomotoras: em casa, no trabalho e arredores.  

Muitas empresas que contam com pessoas nesse grupo (deficientes físicos, em geral) devem ter essa consciência e disponibilizar sistemas otimizados para que possam trabalhar com conforto, do mesmo modo que seus colegas de trabalho. Essa pauta é essencial e importante para o setor de recursos humanos, assim como para os administradores. Portanto, se você ocupa um cargo de liderança ou lida com a gestão de pessoas, saber mais sobre tecnologia assistiva e seus recursos é primordial. Comece com o curso Tecnologia Assistiva e outros cursos EAD semelhantes que vão esclarecer muitos pontos e te deixar informado sobre essas práticas.


Projetos arquitetônicos para acessibilidade

Esse é um ponto fundamental para quem tem mobilidade reduzida ou carece de meios que facilitem sua locomoção, como os deficientes visuais. Trata-se de projetos de adaptação em áreas gerais, começando no local em que o indivíduo vive até os meios sociais em si. É importante salientar que rampas, elevadores e demais adaptações que reduzam e acabem com barreiras físicas são primordiais quando se pensa em inclusão social. É papel tanto da Administração Pública quanto de corporações zelar por isso, e da comunidade cobrar e pedir por mudanças, tanto que o decreto federal nº 5.296 foi promulgado justamente para garantir a acessibilidade, ajuda técnica e desenho universal em todos os espaços.

Segundo especialistas, esse é um dos grandes desafios quando se pensa em tecnologia assistiva realmente igualitária e progressista. Embora seja essencial e prevista até na legislação, sabemos que muitos lugares ainda precisam de grandes modificações. Uma saída para isso seria uma gestão pública participativa para avaliar caso a caso o que deve ser feito e onde é necessário agir, bem como fortalecer a área de assistência social para que os métodos sejam desenvolvidos e cumpridos.

Órteses e próteses

Como o próprio nome indica, são os modos que permitem a troca ou ajuste de partes do corpo, tanto as faltantes quanto aquelas com funcionamento comprometido, seja por membros artificiais ou materiais de apoio, como talas. Além disso, essa categoria também inclui protéticos para pessoas com limitações cognitivas, como fitas digitais de lembretes instantâneos.

Analisando esses recursos, fica claro compreender que a tecnologia assistiva é realmente abrangente e com práticas que não têm limites quando se trata de melhorar a vida das pessoas com deficiência. Lembrando que esses são aspectos gerais, mas que podem ser aprimorados com uma diversidade de materiais e cursos a distância de excelência. Tanto para entender cada ponto passo a passo, quanto na especialização nessa área (para estudantes e profissionais), os cursos online com certificado garantem um conhecimento abrangente e enriquecedor.

Auxílios de Mobilidade

Os auxílios de mobilidade incluem tudo que é referente à mobilidade e melhoria da acessibilidade pessoal: cadeiras de rodas, andadores, scooters, bases móveis e qualquer equipamento manual ou motorizado. Geralmente, esse conceito é um dos mais conhecidos e de rápida identificação pelos leigos quando se trata das tecnologias assistivas.

Adequação de Postura

Já esse ponto é complementar ao anterior, com intenção de garantir a segurança e conforto na adequação postural de pessoas que necessitam de auxílios de mobilidade. Essas adaptações são fundamentais e utilizam suportes e recursos diversos que são desenvolvidos para o posicionamento correto do indivíduo.

Assim como grande parte dos serviços da TA, a categoria de adequação de postura é inerente a muitos espaços, desde a escola, para um aluno que depende da educação inclusiva, até em uma empresa, em transportes e áreas públicas. Com certeza você deve ter notado que praticamente todos os ônibus contam com espaços para cadeirantes, cegos com cão-guia, entre outros usuários com deficiência. Isso é parte da tecnologia assistiva e do direito fundamental desse grupo. Interessante, não é?

Adaptação em veículos

Pegando o gancho do último tópico, assim como adaptações são necessárias em transportes públicos, também devem ser feitas em veículos particulares. Nisso, inclui-se acessórios básicos até elevadores para cadeiras de rodas, bancos especiais e todos os aparatos essenciais para que a pessoa dirija e se sente com aconchego e proteção.

Auxílios para cegos e pessoas com visão subnormal

Quando se trata de cegos ou pessoas com visão subnormal, as tecnologias assistivas são específicas tanto no uso de materiais (lupas e lentes) quanto de técnicas de aprendizado e Comunicação Alternativa (o sistema Braille, por exemplo). É sempre interessante pensar em modelos que visam a autonomia desse grupo, para se locomoverem com total segurança nas ruas e em qualquer ambiente. 

Para entender especificamente como tratar e ajudar a melhorar a vida e mobilidade dos deficientes visuais, no Curso Online Deficiência Visual há um estudo completo e geral sobre o universo de quem precisa se atentar aos sons para realizar as tarefas cotidianas. Além disso, o Enfoque Capacitação ainda tem muitos cursos online direcionados e específicos, mostrando como é o processo de Alfabetização e Noções gerais para você conhecer e se engajar na luta dos cegos para fazer valer seus direitos básicos de cidadão. 

Os certificados do Enfoque Capacitação podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

Auxílios para surdos e pessoas com déficit auditivo

Os surdos e pessoas com déficit auditivo também devem ter acesso a muitos recursos particulares, como sistemas com alertas táctil visual, aparelhos para surdez, equipamentos gerais (infravermelho) e o conhecido método de Libras, a Linguagem Brasileira de Sinais, que está cada vez mais popular por aqui, primordial para quem lida com deficientes auditivos com frequência.

Se você tem uma pessoa próxima (seja amigo, parente ou colega de trabalho) que é surdo ou tem déficit auditivo, pode aprender mais sobre Libras e métodos de comunicação e vivência com eles. Há muitos cursos a distância interessantes que ensinam muito, como o Curso Online Trabalhando com Deficientes Auditivos, um guia inspirador para entender a inserção desses indivíduos no meio educacional, corporativo e social em si.

Bom, essas são as categorias e recursos da tecnologia assistiva que valem de modo universal e padrão. A descrição está disponível no site Assistiva - Tecnologia e Educação, que conta com dados e estudos das especialistas Mara Lúcia Sartoretto e Rita Bersch. Ficou impressionado com a amplitude dessa área? Pois é! Não é à toa que ela é fundamental e ajuda a mudar vidas!

Curso Tecnologia Assistiva: capacitação que gera inclusão

Só teremos uma verdadeira inclusão social quando todos tiverem acesso democrático aos bens básicos e sejam tratados com respeito e dignidade. Ninguém é igual a ninguém e todos merecemos ter uma qualidade de vida melhor e acessível a todos os direitos. Esse é o papel da tecnologia assistiva e a sociedade deve pensar sempre em torná-la maior e mais conhecida.

Se você está surpreso com tantas informações e deseja se aprofundar no assunto, o curso Tecnologia Assistiva é um caminho preliminar para isso, com dados enfáticos que vão muito além do que explanamos no artigo. No Enfoque Capacitação, há também diversas opções de cursos online com certificado nessa e em múltiplas áreas, com a vantagem de investir um valor único que vale por um ano.

Assim, você pode fazer os cursos EAD que mais gosta no tempo livre e quando achar conveniente, com alternativas versáteis e inspiradoras. Que tal começar agora e conhecer todos os cursos online do portal? Aproveite e conte pra gente o que achou do artigo, deixando suas impressões sobre esse tema tão envolvente. Até mais!